O primeiro choque com o ideal jornalístico ocorreu na academia, com a irrefutável visão do jornalismo independente, livre, sem amarras que servisse como informador da realidade, comprometida de forma a dar suporte a criação de uma consciência crítica dos receptores. A teoria do espelho, seria a referência natural para o jornalismo imaginado pela sensibilidade, vestida de sonhos de intenções. Seria a contestação de todo repúdio à manipulação das notícias, O poeta descobre que a filosofia do espelho já traz embutido em si a interferência do reflexo. Ainda assim o poeta resiste e desde que as informações não possam ser servidas no prato quente da verdade, pretende ser fiel, mesmo correndo o risco de não se ligar a ninguém apenas aos objetivos da fidelidade, sabendo que antes das informações tem que trabalhar as limitações dos possíveis patrões e acima de tudo à visão dos receptores, não para crer no que qualquer um escreve ou diz, mas para entender o envolvimento a que sempre estarão exposto e tentar entender as entrelinhas.

 

Links de Jornais do Mundo:

Sindicatos - FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas

O Imparcial

O Estado do Maranhão

Jornal Pequeno

Jornal O Globo

Correio do Brasil

Folha de São Paulo

O Estado de São Paulo

Diários Oficiais

The NY Times

CNN BBC - CBS - ABC - NBC

The Wall Street Journal

USA Today