A poesia sempre existiu fardando o moleque de pés descalço correndo atrás de bola ou de papagaios que em outras regiões são conhecidas por pipas. Menino traquina que vivia no tempo no qual as palmadas de pai não matavam filhos nem os enviavam a hospitais e cadeias. Pedro, o pintor, seu pai, homem sem formação escolar, criado na rua é autor do melhor poema do seu filho quando pintou a tipografia São Tarcísio em troca da impressão do seu primeiro livro “O Crepúsculo”. Chico Estreava aos 16 anos de idade. Depois vieram : “Caminhada Noctívaga”, “ Tentativa” e “Insistência”, todos de poesia e esgotados.

 

 

O Crepúsculo            003         002           004

1967                                  1971                                1983                               1996

________________________________________________________________

 Projeto Katequese (Em construção)

________________________________________________________________

Poesias Românticas

Poesias Sociais

 

Links:

Academia Brasileira de Letras

Jornal de Poesia

Academia Maranhense de Letras