POEMAS ROMANTICOS


Chico Poeta

Entre

DESGASTE

Quando me der pra você,
Você há de entender
Será só por amor.
Terei sarado as feridas,
As marcas sentidas
Que a dor me deixou.
Quando me der pra você,
Não confunda a entrega
Como um caso qualquer
Pois já cansada estou,
De, em nome do amor
Ser objeto mulher.

1

TEMPERO

Os amantes são constantes
Querelados e alimentam,
No vácuo da discórdia
A força que os atrai depois
E cada briga é um elo
Para uma prisão maior
Confesso, sou a favor
Do amor zangado,
Desde que não se transforme
Em intriga
Pois não há amor melhor
Do que depois da briga

2

BUSCAS

Varia, meu amor
O julgamento pelo sentimento
Que foge á razão,
Varia a forma, a intensidade
Toda liberdade de se dizer não.
Varia o medo
Nessas nossa idade
Quando a mocidade
Então já nos deixou
E a gente, já desiludida,
Vai por essa vida
Procurando amor.
Sigamos então nossas trilhas
Porque não há brilho na desilusão.
É bom amar, é bom dar os braços,
Sair pelas praças procurando o tempo
Que nos disse não.

3

LABIRINTOS

Minhas manhãs
São lembranças
De noites passadas
Meu temperamento vai depender
Se a cama amanheceu vazia.
Vão ter que ter muita paciência
Até passar minha enxaqueca
E quando a tarde começar
Arejar minha cabeça
Também começo
Planejar as arapucas
Para a caçada da noite
Que virá.
Minha esperança é que um dia
A rotina vai ter que passar...
Vai ter que passar...
Vai ter que passar.

4

INSISTENCIA

Uma pedra de gelo
Uma dose de rum
Uma noite
Uma história
Mais um fato comum
Duas vidas embebidas
Um quarto de motel
Duas angustias tentando
Decorar seu papel
Um raio de sol
Invadindo a cortina
Dois corpos que levantam
Pelas mãos da rotina
Dois caminhos
Dois sorrisos
Um só jeito de ser
Que na próxima noite
Tentarão sobreviver

5

A NOS QUERER

Não te quero flor
Que um dia murcha;
Não te quero fada
Sexta feira bruxa;
Não te quero sonho
Quase que saudade
Te quero só mulher
Nossa cumplicidade.
Não te serei promessa
Que o tempo falha
Seremos em conjunto
O fio da navalha,
Seremos pau e pedra
Em nossas batalhas
E no final de tudo
A vida em nós se espalha!

6

SORVETERIA

Meu amor, as nossas tardes
Entre baunilha e framboesa,
Gestos, sorrisos espalhados
Sobre a mesa na sorveteria.
Bobagens, doces palavras,
Amenidades espalhadas pelo ar.
Foram tardes, dias, momentos
Que não se esquecem.
Teus belos olhos a derramar mel
Em meu olhar.
Essas lembranças que
Insistem em recordar doces momentos
Do amor a se revelar.
depois de tanto tempo
Um segredo a se desvendar em minha alma
Com a força do deleite
A te confessar, meu amor
Não gosto de sorvete.

7

CUMPLICIDADE

Não te quero flor
Que um dia murcha;
Não te quero fada
Sexta feira bruxa;
Não te quero sonho
Quase que saudade
Te quero só mulher
Nossa cumplicidade.
Não te serei promessa
Que o tempo falha,
Seremos em conjunto
O fio da navalha.
Seremos pau e pedra
Em nossas batalhas
E no final de tudo
A vida em nós se espalha.

8

AMANHÃ

Vou te iludir
Não te deixar pensar
Preparar meus ouvidos
A paciência de te ouvir falar
Quando você brigar
Não vou replicar
Em nome do amor
Essas pequenas coisas
Vou ter que aturar
E só vou lhe pedir
Quando o dia nascer
Que esse sorriso
Em seu rosto
Seja meu amanhecer
Que a madrugada se faça
Altar de nós dois
E todos nossos problemas
Se transforme em risos
Para sorrirmos depois

9

CRISES

Essa ansiedade que me empurra
Da cama fazendo meu corpo,
No meio da noite, reclamar teu corpo,
Que é metade de mim, refúgio
De minha alma.
Como bicho acuado sem saber o que fazer,
Os olhos abortando outro amanhecer.
Tua ausência ao meu lado
É o dedo na ferida, fazendo doer.
E o peito ardendo, torturado na dor
Ainda não aprendeu a lidar
Com essa crise de amor
E em todo conflito não consegue
Aceitar que o romance acabou.
De uma vez só engulo
A pose e o orgulho que pôs
Tudo a perder, e prometo a mim mesmo
Não importa o que aconteça,
Mal o dia amanheça vou atrás
De você!

10

DESILUSÃO

Não vou falar pra você de saudades
Dessas que dizem não mais existir,
Dessas que se escondem
Num canto do peito,
E, ninguém consegue
Fazê-la sair.
Saudade que não tem
A ver com a geografia,
Que existe mesmo quando
Estás pertinho assim,
Saudade transformada
Por tanto te amar
E saber que não sentes
O mesmo enfim.
É a saudade mais triste do mundo
Ter saudade de quem
Não tem saudade de mim.

11

ENTRELINHAS

Meu amor seja breve,
Direto mesmo comigo
Não te quero em busca
De abrigo
Para dos pequenos
Chuviscos fugir.
É possível que o amor
Seja matéria banal
( pra quem nunca amou)
Que se veste de cores
E é tão superficial
E finge existir em um momento
Apenas.

12

 

Estou aqui, sou teu livro,
Tua matéria, sou giz,
Sou a louza, sou tudo que
Precisas para ser feliz.
Só não quero ver você chegar
Em tortas palavras que
A verdade desalinha
Minha alma não vai suportar
Pois não sabe entender e nem
Sabe ler entrelinhas.

13

FALÁCIAS

Enquanto em mim houver
Blindado um coração que me resguarde
Da grandeza de chorar
Continuarei dizendo te amo.
Continuarei dizendo
Embora apenas alimentando
Os instintos de querer, ainda assim
Vou continuar
E não me importa se você não acreditar.
Mas não duvide do possível amor
Que possa existir por trás das intenções
Melhor vivê-lo que questionar
Exigindo que o abstrato se transforme em razão.
Não, não se permita assim como eu
Uma outra dor no peito carregar,
Só diga sim para esses momentos
Fazendo deles uma duvidosa “certeza” de amar.

14

Esse poema não foi feito
Pra falar de ilusão
De romances frustrados
Sonhos não realizados
E coisas a fim.
De dores sentidas
Recentes feridas
Que teimam abrir e mais
Fundo atingir...
Esse poema só vai falar
Da felicidade, do amor cuidadoso,
Sincero, leal e gostoso,
Que todos conhecem, mesmo
Quem nunca viu.
Esse amor de novela
Que se espalha em telas
Pra todo mundo “sentir”
Entranhado nas vidas dos
Que tem sonho ou não tem

15

 

Felicidade que existe através
De um amor que um dia com força
Vou sentir
No meu peito também.

16

FELICIDADE

Meu amor
Acordar e ter voce
Ao meu lado
Na intimidade do corpo
Descansado me faz sentir forte,
Me faz senhor de mim
Revigorado para as batalha do dia
Nada é problema, nada é agonía.
Terei certeza que na volta
Estarás no mesmo lugar. Terei
Certeza de todo poder que
Esse momento tem, sendo feliz
Por viver em função de alguém.

17

INEVITÁVEL

Não é a dor
Que mais dói na gente
É a certeza de ser impotente
Para evitar a própria dor
E para se amar é muito difícil
Por isso não passar
Um simples brilho
que nasce no teu olhar
Alerta o sentido
No meu coração
Egoisticamente a gente quer ser feliz,
Sem consequências, nada pra pensar
Não se pode fugir
Do risco da dor
Pois impossível
Pra gente
É viver sem amor.

18

PARALELAS

Sempre pensei que o amor
Morasse em teu coração,
Briguei, fiz cenas por ele,
Lutei por uma paixão.
Como fui tolo em querer
Com a ilusão ter um trato,
Não entender que o amor
É substantivo abstrato.
Hoje sofro você sofre
Por isso também, nosso mal
É querer ser e ter no amor
Muito mais do que se tem.
Novos caminhos buscamos,
só que agora separados,
Perseguindo outros sonhos
Cada um para o seu lado.

19

PRO MEU CORAÇÃO

Não gosto que façam, promessas
E juras pro meu coração
Que já foi personagem
De muitas historias,
Pivô de emoções.
Sem jamais se negar,
Arriscando, se expondo.
Pra encontrar
E viver intensamente
Uma grande paixão,
Uma nova história de amor.
Coração, não ligue
Pra essa gente que pensa
Que sempre tem razão.
Basta apenas guardar
Os momentos vividos,
Em grandes paixões,

20

 

Que nos dão certeza de que
O amor é o exercício
Da própria ilusão.
Por isso não gosto que
Façam promessas
Pro meu coração.

21

QUEM SABE

Não se aproveite se eu falar te amo
Não está nos meus planos
Por isso sofrer.
Dizer e ouvir te amo com sinceridade
Está tão dificil
E disso eu preciso pra sobreviver.
Apenas tente, sem se preocupar
Quem sabe até consigo
Te fazer me amar
Só nunca finjas para que eu me
Me sinta bem, pois tentando
Te amar vou ficar também.

22

RECOMEÇAR

Não, não mexa com essa dor
Que essa dor é minha,
Sou eu quem vai sentir
Quando estiver sozinha,
Só eu posso saber onde foi que errei.
Se falar em perdão sei que não adianta,
Sei também na verdade não fui
Uma Santa
Sou humana e tenho direito
De errar
Assumo, o que sinto porque
É verdadeiro, não vou
Transformar minha vida em
Em um pesadelo, simplesmente
Porque, não sabes perdoar.

23

 

Vou correr atrás, deve existir
Alguém pra me fazer feliz
Não vou reclamar nem dizer
Que o destino não quis.
Vou me fazer feliz.......
.....O tanto não importa.

24

SIMPLES

Quando chegar assim,
Sem previsão
Uma alegria imensa
Que lhe fizer vibrar
Com força intensa
Entorpecendo o uso da razão,
Deixe-se levar como uma seca
Jogada pelo vento á imensidão.
Rasgue a vida
Sem ter destemor
Você acaba de descobrir
O colorir da vida
O arco íris que se chama
Amor.

25

SUBMISSÃO

De que adianta
O prazer que me dás
Se mal acabamos
E já quero mais
E sei que me ronda
O perigo de perder você.
E esse medo me deixa
Com mais sensibilidade
Deixo de lado essa coisa
De dignidade
E me submeto sempre
Aos caprichos seus.
E assim defino e definho a vida
Nessa realidade
E me curvo ao temor,
Não me queixo,
Já acostumei, essa é
Minha realidade
Nem me importo, sequer

26

 

Lembro-me de um dia
Ter sonhado com essa
Tal de felicidade
Se um dia sonhei
Foi apenas um sonho
E como sonho passou
Minha realidade é viver
Conformada
Com essas doses diárias Do teu amor.

27

MOTIVOS

Sonha menina
Que o tempo é escasso
Remenda os pedaços
Das decepções
Sonha e vive
Há tempo pra tudo
Pra erro há desculpas
De muitos perdões.
Há espaços pra sonhos
De muito sonhar
Há verbos presentes
Te basta usar
O que pensares procura agir
Te enfrenta menina
Não vale fugir.
Se buscares fazer o que sempre quis
Não tens que pensar
No abstrato feliz

28

 

Para que mais tarde
Somando viver
Não te arrependas
Das coisas que deixou de fazer.
Sonha menina.

29

IRREVERENCIA

Ah! Esse seu jeito
De se fazer feliz,
Reflete uma verdade
Que você não dia, e, diz
Que representa bem
Esse papel tão superficial
Que lhe maltrata, só lhe faz
Tão mal. Só pra demostrar
Que é superior, constrói pra si
Um armazém de dor, onde guarda
Suas ilusões, mas sabe
O que lhe falta é compreende
r Que o seu mundo é feito de mim
E que meu mundo sempre
Foi você.

30

ACHO QUE ESTOU AMANDO

Dei pra me perder no tempo
Escutar musicas românticas
E esquecer horários,
Ter dificuldades pra entender,
Olhar e não ver, perder itinerário...
Acho que estou amando.
Meu olhar a se perder no infinito
É mudo meu próprio grito
E um arco íris parece estampado em mim
E passo tempo suspirando,e fico indagando
Será ?????
E acho que estou amando.
Dei pra esquecer do mundo
Me desligar de tudo,
Pareço viver sonhando...
Acho que estou amando.

31

 

Só lembro teu jeito de sorrir,
Tudo de você me faz sentir
E me faz compreender:
Acho que estou amando você.

32

INCONSISTÊNCIA

E de ficar a gente fica
Sem o que mais queria,
A ternura constante,
A descoberta da noite
E dos próprios dias.
A cumplicidade da dor,
E da alegria de viver
As fantasias a se ajustar
Que só sonhado juntos
Se pode realizar.
Depois de haver ficado
Por todos os cantos,
De haver rezado para
Todos os santos
Não ficou uma fé
Para se acreditar.

33

 

Depois de tanto tempo,
Satisfeitos vários momentos,
Depois de tanta ilusão
Descobrimos haver construído
Uma cumplicidade com a solidão.

34

SEM SOLUÇÃO

Não sei explicar
Essas coisas que acontecem
Dentro de mim
Que conduzem meus passos
Amarram meus cadarços
E contra vontade
Me obrigam ficar ou sair.
Que me impõe aceitar,
Com naturalidade
O que jamais pensei admitir
E me faz ouvir coisas
Que só ouço por que
São faladas por ti.
Não sei explicar e não ando
Em busca de qualquer
Explicação.

35

 

Eu só quero a certeza
Que continuo mandando,
Mesmo entre aspas,
No teu coração.

36

LINGUAGENS

Existem tantas formas
De dizer:
Um olhar, um jeito de falar
Sem dizer o que
Uma troca de olhar
Que é só caricia
Em ver
E a lentidão da alma
Para entender que nada
É mais importante
Que um minuto só
Que a imperiosa fala
Do que não tem voz e
Entoa melodias por dentro de nós
Na linguagem de um simples olhar!

37